Novidades

12/06/2018 12:16

Cine Teatro em Cuiabá exibe hoje curtas dos 'chapadenses' Amauri Tangará e Tati Mendes

Diretor e produtora debatem suas produções com o público nesta terça-feira dia dos namorados.

Maria Clara Cabral
maria.clara@olivre.com.br

Após a exibição de quatro curtas metragens da Cia D’Artes, Amauri Tangará e Tati Mendes debatem com o público do projeto Encontros com Cinema – em um momento de retomada do audiovisual mato-grossense. O diretor e a produtora, em uma parceria responsável pela iniciativa multimídia pioneira no Estado, chegam à telona do Cine Teatro Cuiabá, às 19:30 hs, nesta terça-feira dia 12 de junho.

A dupla tem em seu currículo mais de 15 anos dedicados ao cinema e teatro, com atuação reconhecida internacionalmente. Entre os principais trabalhos, Pobre é quem não tem jipe (1997, 24′), Horizontem (2008, 15′), Ao relento (2010, 26 minutos), Paraizoo (2012, 15′) serão exibidos na sessão.

Os ingressos, a R$ 4 e R$ 2 (meia entrada), são adquiridos na bilheteria do Cine Teatro.

Iniciado pela paixão do teatro nos anos 1960, foi “aliciado” pela televisão que o roteirista, diretor e ator Amauri Tangará pôde ver e atingir terras mais distantes, chegando até as novelas nas grandes capitais. Mas percebendo que aquele não era seu caminho – preferia a “solidariedade” dos palcos – voltou a Mato Grosso para assumir seu papel de dramaturgo e diretor em cinema.

Foi quando encontrou em Tati, produtora e gestora cultural que topou encarar a estrada contando histórias inspiradas em sua origem camponesa, e, juntos, deram início a Cia D’Artes  – empresa de produção, difusão e apresentação de espetáculos teatrais, oficinas, workshops e palestras na área de artes cênicas e audiovisual, sediada em Chapada dos Guimarães – Mato Grosso.

Em 1996, estreou atrás das câmeras em primeiro média-metragem, Pobre é quem não tem jipe, exibido na ocasião. Com a produção, recebeu o prêmio de filme revelação no Festival de Brasília, um dos mais importantes do segmento no país.

 

Durante mais de 20 anos, identificados pelo jargão “ir longe é voltar para casa”, trabalharam junto ao grupo Teatro O Bando, de Portugal, com quem hoje mantem uma agenda anual. Em 2014, a parceria resultou no longa-metragem Nenhures, uma ficção que trabalha com 40 personagens grupo, em comemoração aos 40 anos de existência.

Ainda somam ao currículo da produtora os longas A oitava cor do arco-íris (2004) e Ao Sul de Setembro (2005).

O atual projeto audiovisual é a primeira temporada da série infantil O Pantanal e Outros Bichos, desenvolvida através do edital para TVs públicas, que reaviva o universo lúdico, poético e mítico das lendas regionais em 26 episódios.

O Pantanal e Outros Bichos (2018). Foto: Ahmad Jarrah


Institucional

O Site

Informações sobre os principais atrativos turísticos, comércio local, instituições públicas, vagas de empregos e muito mais!

Resultado de imagem para cadastur 13.028984.10.0001-5

 

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo