Novidades em Chapada dos Guimarães

Coletivo Ceramistas do Mato 11/06/2021 03:02

Artesã de Chapada exibe peças na Mostra de Cerâmica do Mato 

Ao lado de outros 22 artistas, integra primeira mostra virtual do site do coletivo Ceramistas do Mato, dedicado a divulgar a produção artística de artesãos de MT

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma ação cultural voltada ao segmento da cerâmica tem movimentado ateliês de artistas em Mato Grosso. Ela é fruto de iniciativas do Coletivo Ceramistas do Mato, com o objetivo de valorizar a cerâmica artística e fomentar o mercado consumidor de peças que nascem da argila.

Representando Chapada dos Guimarães, está Lucileicka da Silva David. Além dela, outros 22 artistas integram o coletivo. Juntos, exibem peças na “III Mostra de Cerâmica do Mato”.

 

A exposição idealizada no formato virtual, ficará em cartaz por três meses, a partir desta quinta-feira (10), no site www.ceramistasdomato.com.br. Logo mais, às 19h30 tem live de abertura da mostra, às 19h30, no canal da Paratudo Artes, no YouTube.

A artesã paulista que hoje vive em Chapada, se dedica à cerâmica há 20 anos. Antes de se encantar por esse tipo de artesanato, ainda em São Paulo, pintava em porcelana.

“Mas então me mudei para Canarana e comecei a dar aulas de pintura em tela e em porcelana. E ao me mudar para Barra do Garças, voltei minhas atenções para a cerâmica. Isso foi há cerca de 12 anos”.

Para se aperfeiçoar, fez vários cursos. Logo, evoluiu tanto que criou suas próprias técnicas, como o seu próprio esmalte, a partir de cinzas de elementos naturais.

A ceramista explica que se inspirou nos ensinamentos de uma professora de São Paulo, só que no caso, utilizando elementos típicos da região do Cerrado. Por isso, utiliza cinzas de taboca do cerrado, casca de buriti, casca de pequi, casca do baru para produzir seus próprios esmaltes.

 

O resultado é uma tonalidade única e que já é uma “assinatura artística” dos trabalhos de Lucileicka. Além desse diferencial, essa primeira fase de sua trajetória como ceramista é marcada pelas peças inspiradas em grafismos indígenas.   

 

Por conta da inovadora produção de esmalte com elementos do cerrado e, principalmente, pelas obras com inspiração dos grafismos indígenas, em 2014, a ceramista foi convidada a participar da exposição “Mulher Artesã Brasileira”, do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque, Estados Unidos. 

 

Após esse período, Lucileicka mudou-se para Chapada dos Guimarães, onde mora há três anos.

 

“Começou então outra fase da minha produção, pois passei a pesquisar a cultura e a história de Chapada, para produzir peças utilitárias com temática regional, especificamente remetendo ao turismo e à cultura local”, conta. 

 

Ceramistas do Mato

 

A ceramista é uma das fundadoras do Coletivo Ceramistas do Mato, junto a Leonice da Silva, do Coletivo Ceramistas do Mato. 

Na mostra virtual representam Cuiabá, Anailde Gomes, Cleide Rodrigues, Irani Laccal Gomes, Jac Barroso, Lenadro da Silva Oliveira, Ludmila Brandão, Mariza Mendes Fiorenza, Nice Aretê, Osmar Virgílio, Patty Wolff, Regina Lucia Ortega Calazans, Rhori Pereira, Rosylene Pinto e Tula Kirst.

Rosangela Maria de Jesus representa Sorriso e Domiciano Marques e Maria Oliveira, Várzea Grande. Já o grupo de artesãs formado por Maria Sebastiana de Jesus Pinheiro (Dona Fia), Valéria dos Santos Menezes, Maria da Penha Dias, Rosane Fagundes Kraemer e Orlinda Meiato Gonçalves, representa Tangará da Serra.

A curadora da mostra é Nice Aretê, enquanto o projeto, aprovado pelo edital MT Nascentes, da Lei Aldir Blanc, é Paty Wolff.

A ceramista, arquiteta e professora aposentada Ludmila Brandão juntamente à historiadora Suzana Guimarães, às comunicadoras Giordanna Santos e Quise Brito, que atuam na área de produção cultural, e o fotógrafo Fred Gustavos integram o coletivo multidisciplinar de consultoria e produção artístico-educacional Paratudo Artes, responsável pela elaboração e produção do Projeto da III Mostra de Cerâmica, do Coletivo dos Ceramistas do Mato.

O site traz um recorte da diversidade artística e nasce para se tornar um espaço de difusão do trabalho que garantirá ainda mais oportunidades de divulgação para o artesão.  

O projeto de site e mostra é realizado com recursos da Lei Aldir Blanc, viabilizados pelo Governo de Mato Grosso por meio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (SECEL-MT), em parceria com o Governo Federal, via Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo.


O Site

Informações sobre os principais atrativos turísticos, comércio local, instituições públicas, vagas de empregos e muito mais!

Resultado de imagem para cadastur 13.028984.10.0001-5

 

vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo